Cenário do Sarampo no Brasil é debatido no Município

Cenário do Sarampo no Brasil é debatido no Município


Publicado em: 26/07/2018 12:37 | Fonte/Agência: Departamento de Comunicação

Whatsapp

 

Na manhã de hoje, dia 26, foi realizada uma capacitação com o tema: “Reflexão sobre a mudança de cenário do Sarampo no Brasil”. O evento foi realizado pelo Grupo de Educação Permanente em Saúde da Secretaria de Saúde, em parceria com a Vigilância em Saúde e Atenção Básica no auditório do Centro de Convivência da Família.

Participaram da capacitação: médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde, ou seja, profissionais da rede de atenção em saúde e também representantes de escolas e entidades que atuam junto ao público infantil do Município.

O tema foi abordado pela técnica em Enfermagem, Maria Salete Schardong, coordenadora da Vigilância em Saúde e pelos médicos Rafael Cardona e Joedson Cruz.

Surto de Sarampo

Em abril de 2018 a Organização Mundial de Saúde emitiu um comunicado alertando para o aumento no número de casos de sarampo no Brasil. Para enfrentar o surto, o Ministério da saúde trabalha junto aos governos municipais para realizar campanhas de vacinação para pessoas não vacinadas.

Recomendação da OMS

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, causada por um vírus que pode ser transmitido por via respiratória. Os sintomas começam a aparecer em 12 dias e incluem manchas na pele, tosse, febre e mal-estar. Em situações mais graves pode levar à pneumonia, inflamação no cérebro, cegueira e até mesmo à morte.

Cenário local

Conforme a enfermeira Manuelle Piriz, coordenadora local da Atenção Básica, todas as pessoas que não estão imunizadas contra o sarampo devem ir até a sala de vacinação para atualização do seu calendário vacinal. “Pessoas com idade entre 12 meses e 29 anos deverão receber duas doses da vacina Tríplice Viral, com intervalo de pelo menos um mês. Adultos de 30 a 49 anos, uma dose. Gestantes e maiores de 49 não devem tomar a vacina”, explicou Manuelle.

Cabe salientar, que a vacina só é feita uma vez na vida. Quem já fez está imunizado e quem já teve sarampo também está.

Importante reforçar que a melhor forma de combater o sarampo é a prevenção por meio da vacinação e uma campanha está programada para o início de agosto, onde serão vacinadas todas as crianças entre 12 meses e cinco anos de idade.